CARTILHAS SENAR PDF

Manual do pata tenra by patycorreia 6 years ago; CARTILHAS SENAR queijos by lenildoara 4 years ago; 14 Ways to Increase Google Apps Adoption at. 1 salgadinhos da luzinete vei by nalvasophia 1 year ago; CARTILHA SENAR Iogurte, Bebidas Lácteas e Doce de leite CARTILHA SENAR Iogurte. AgrotoxicosManual Cartilha Pulverizador Costal SENAR Jarbas Mendes da Silva Técnico em Agropecuária do SENAR/SP Marco Antonio de Oliveira Técnico.

Author: Vudogore Arashijora
Country: Belgium
Language: English (Spanish)
Genre: Science
Published (Last): 2 July 2007
Pages: 306
PDF File Size: 3.65 Mb
ePub File Size: 7.66 Mb
ISBN: 982-4-50724-134-8
Downloads: 24521
Price: Free* [*Free Regsitration Required]
Uploader: Akinogal

Published on Jul View 2. Ficha Catalogrfica elaborada por Maria Amlia L. Administrao Regional do Estado de So Paulo. Trabalhador na aplicao de agrotxicos: Agrotxicos – Preveno de acidentes I. Oliveira, Marco Antonio de II. Acreditamos que esta cartilha, alm de ser um recurso de fundamental importncia para os trabalhadores e pequenos produtores, ser tambm, sem sombra de dvida, um importante instrumento para o sucesso da aprendizagem a que se prope esta Instituio.

Definio de pragas e doenas Caractersticas e classificao dos agrotxicos Vias de intoxicao ou contaminao Fatores que influenciam nas aplicaes sensr agrotxicos Lavagem do equipamento de aplicao Descarte das embalagens vazias Equipamento de Proteo Individual Para atender ao aumento da produo agrcola, houve a exigncia de se desenvolver novas tecnologias, desde o preparo do solo at a colheita e beneficiamento dos produtos.

Dentre essas tecnologias, est a aplicao de agrotxicos, os quais podem variar de alta a baixa toxicidade; portanto, de extrema importncia que, para cartilhae mos esses produtos, tenhamos o conhecimento quanto sua escolha, mistura, aplicao e carncia. O uso indiscriminado de agrotxicos nas lavouras vem causando grandes prejuzos econmicos sade humana e ao meio ambiente. Esse fato mostra a necessidade de levarmos carfilhas conhecimento aos pequenos produtores e trabalhadores rurais quanto maneira correta de aplicao dos agrotxicos.

Desta maneira, podemos diminuir os danos sade do aplicador, preservao ambiental, qualidade dos produtos hortifrutigranjeiros e aumentar a produtividade. A profissionalizao, por sua vez, proporciona ao trabalhador rural o preparo para a atuao profissional e a competitividade no mercado de trabalho, estando apto para desempenhar as tarefas referentes sua ocupao. Com isto, poderemos oferecer melhor servio e, conseqentemente, bons resultados, tanto no aspecto pessoal quanto financeiro, proporcionando benefcios ao Homem do Campo.

Essa aplicao efetuada com equipamentos especficos, entre os quais o pulverizador costal manual, quando a indicao tcnica a recomenda nas reas infestadas ou sujeitas infestao. Para se fazer uma boa aplicao, necessrio conhecer: Equipamento de Proteo Individualos equipamentos de aplicao, o modo de preparar a calda e de fazer a desinfeco, o descarte das embalagens e os primeiros socorros.

AgrotoxicosManual Cartilha Pulverizador Costal SENAR

Manejo Integrado de Pragas – utilizao em aenar de todos os mtodos aqui expostos. Os agrotxicos so agrupados de acordo com o tipo de praga a ser controlada, como seguem abaixo: Por isso, podem acarretar problemas sade do aplicador trabalhador. Existem trs vias de entrada de agrotxicos no organismo humano.

Podemos, tambm, incluir nessa via de penetrao a entrada do produto pelos cortes ferimentos no corpo do aplicador. Conseqentemente, implicar em um maior ou menor volume de calda gasta carrilhas rea; b solo – de acordo com as condies do preparo do solo, caso existam muitos torres ou restos culturais no momento da aplicao de herbicidas em prplantio incorporado antes do plantio ou premergentes aps o plantio, porm, antes da germinaoeles podero afetar o desempenho do produto; c temperatura – os produtos agrotxicos devero ser aplicados nas horas mais frescas caftilhas dia, pois, com altas temperaturas, podero ocorrer efeitos fitotxicos intoxicao e queima superficial da planta e perda do produto por evaporao; d vento – evite a aplicao dos agrotxicos quando houver ventos fortes, pois acarretar a perda do produto, que ser desviado da planta.

  BY329X DATASHEET PDF

Sem os ventos, no existir nenhuma possibilidade de que o produto passe para outra direo, que no seja a do alvo a planta ; e umidade – evite aplicar os agrotxicos quando houver orvalho ou chuva, pois a umidade excessiva prejudica o desempenho do produto aplicado. Portanto, a aquisio do produto precisa ser feita sob orientao de um profissional habilitado que, aps a sua visita propriedade, emitir um receiturio agronmico com a recomendao do produto e o E.

Equipamento de Proteo Individual a serem usados.

Cabe ao usurio seguir as orientaes desse receiturio e as instrues contidas no rtulo do produto. Verificar, no momento da compra, se o produto corresponde ao receiturio agronmico, bem como a sua validade, o estado de conservao da embalagem e as condies do rtulo. Equipamento de Proteo Individual no veculo, para utiliz-lo em caso de acidentes; e no se deve fumar ou comer durante a manipulao das embalagens, a fim de evitar uma possvel intoxicao ou contaminao. Devemos seguir algumas regras de armazenamento, com a finalidade de facilitar a identificao e a retirada dos agrotxicos para sua utilizao, tais como: Existem roupas e equipamentos especficos para o aplicador de agrotxicos, que tm por finalidade evitar o contato direto com o produto durante a aplicao.

Cada equipamento de proteo tem uma funo especfica, como: O aplicador deve estar barbeado antes de utilizar a mscara, para que ela tenha maior encaixe sobre o rosto, vedando completamente a passagem do produto agrotxico.

Desta forma, sua segurana depender da escolha e da utilizao correta do Equipamento de Proteo Individual. A cartilahs pessoal de grande importncia antes, durante e aps as aplicaes de agrotxicos; portanto, deve-se evitar comer, beber ou fumar e no tocar o rosto ou qualquer parte do corpo com as luvas sujas. Ao terminar a aplicao, necessrio tomar um banho, com gua e sabo, e, depois, vestir roupas limpas. Equipamento de Proteo Individual ; ele dever estar sem furos ou rasgos e em boas condies de uso.

Aps a utilizao, verifique, novamente, o seu estado de conservao. O volume de calda a ser utilizado depende de fatores, como: Nesse equipamento, existem dois tipos de bicos mais comuns: Para isso, bom que tenha uma cartilhax pessoa para ajudar a colocar o tanque;FIG.

Mdia em m2 – 1,5 litro. Esse clculo feito dividindo o consumo, por hectare, pela capacidade do tanque do pulverizador. Para um pulverizador de 20 litros, temos: Para o preparo da calda, devemos estar com o E. Equipamento de Proteo Individual.

AgrotoxicosManual Cartilha Pulverizador Costal SENAR

A dose do produto a ser utilizada calculada por tanque de pulverizao, dividindo a dosagem recomendada tecnicamente pelo nmero de maquinadas. Para uma dosagem de ml de agrotxico por hectare, segundo a recomendao zenar, temos: No caso de p-molhvel, faa uma prmistura. Acrescente a gua ao p, gradativamente, utilizando um pedao de madeira, para que no haja contato do produto com as mos. Em seguida, despeje-a e misture-a no tanque do pulverizador costal e complete com gua limpa.

Procedimentos para o preparo da calda: Utilize um pedao de madeira limpa para esse fim. Caso ocorra o esvaziamento da embalagem, faa a trplice lavagem. Esse tipo de lavagem visa reduzir ao mnimo a quantidade de agrotxico dentro da embalagem, aproveitando melhor o produto e no contaminando o meio ambiente. Os procedimentos da trplice lavagem so: Caso venha a ocorrer um acidente intoxicaov ao pronto-socorro e leve a embalagem, com o rtulo, para a identificao do produto txico.

  DONNA HARAWAY THE PROMISES OF MONSTERS PDF

A calda deve ser preparada em ambientes abertos, longe de crianas e de residncias, utilizando sempre gua limpa. Menores de 18 anos, idosos, enfermos e gestantes no devem trabalhar com semar. A calda deve ser preparada longe de crregos, nascentes e outras fontes de gua.

Deve ser feita, preferencialmente, no perodo mais fresco do dia. Deve-se evitar aplicar o produto com ventos fortes, pois podero ocasionar o cartllhas deriva da calda par a outros locais. Como conseqncia, teremos maus resultados no controle esperado, alm de ser perigoso, caso o desvio da calda dirija-se ao aplicador, gua, aos animais ou s habitaes. Aps aplicao do produto, verifique, no rtulo da embalagem, o perodo de carncia para entrar no local onde foi feita a aplicao, para colher o produto e comercializ-lo.

A calda dever ser preparada prximo ao local de aplicao. A dosagem do produto dever ser a mesma indicada no receiturio agronmico. Somente preparar o volume de calda necessrio, evitando, assim, sobras de calda no tanque do pulverizador.

O aplicador dever, nesse momento, utilizar o E. Procedimentos para a aplicao: Para um bom controle, deve-se fazer uma anotao em caderno prprio, aps cada aplicao, observando: Antes de comear a aplicao do agrotxico, deve-se sinalizar a rea com um aviso de advertncia e estar sempre acompanhado de outra pessoa, para o caso de um eventual malestar do aplicador.

Durante a aplicao, o aplicador no deve comer, beber ou fumar, de modo a evitar a ingesto do agrotxico. Aplique o agrotxico somente do lado que estiver segurando a haste, para evitar desperdcio do produto e possvel contaminao ao se cruzar a haste na frente do corpo. Para isso, o aplicador dever utilizar o E. Equipamento de Proteo Individual adequado. O equipamento dever ser lavado com gua limpa e corrente, secado sombra e guardado com a boca voltada para baixo, em um depsito.

A gua resultante da lavagem do equipamento de aplicao no deve ser jogada no leito de rios, audes etc. As embalagens podero ser guardadas, temporariamente, em local seguro fechado e identificado carttilhas, como, por exemplo, o prprio carrtilhas de agrotxicos, sendo posteriormente levadas para locais cartilahs de reciclagem. As embalagens no podem ficar expostas no campo. No devero, tambm, ser descartadas em locais imprprios leitos dos rios etc.

Procure informar-se com um profissional da rea, a fim de verificar a existncia de algum programa de reciclagem de embalagens de agrotxicos em sua regio. Nessa tarefa, use luvas impermeveis;FIG. Depois de lavar o E. A prestao dos primeiros socorros pode ser decisiva para salv-la. Como j foi ssenar, a contaminao pode ocorrer por contato via drmica e por ingesto via oral.

Em caso de intoxicao por contato: A contaminao por ingesto muito perigosa, mas pode ser evitada e reduzida com procedimentos que o aplicador deve tomar: No reutilize as embalagens para o uso dirio, como: No caso de intoxicao por ingesto, siga as instrues abaixo: Em ambos os casos supracitados, quando for tirar o E.

Em ambos os casosprocure o mdico imediatamente, levando o rtulo da embalagem do agrotxico.

Os pacientes intoxicados com agrotxicos no devem tomar leite nem produtos alcolicos.